maio 16, 2022

Rock Blues Brasil

Aqui você fica sabendo de tudo que acontece no cenário independente mundial!

Mandraz lança “Ser Alguém” quarto single de seu EP

Quarta faixa de EP homônimo está disponível em todas as plataformas de stream musical.

Apresentando um rock pesado em português com pegada oitentista, a banda Mandraz, que conta com Daniel Berrettini (bateria) e G. Cross (baixo), trabalhou com artistas convidados nas gravações de guitarra e contou com o vocalista João Luiz (Golpe de Estado, ex-King Bird e Casa das Máquinas) no EP de estreia, “Mandraz". Com a boa aceitação de seus três primeiros singles, que farão parte do repertório do EP, gravadas no estúdio Orra Meu! (SP), agora é a vez da faixa “Ser Alguém", disponível em todas as plataformas de streaming. “A música 'Ser Alguém', que conta com o guitarrista Alexandre Fabbri e os vocais de João Luiz, fala sobre valores humanos. Pessoas que se destacam por fazer a diferença através de coisas realmente admiráveis. As coisas simples e importantes da vida. Altruísmo, compaixão, benevolência… Nada de bens materiais, fortuna ou qualquer tipo de fama vazia. Pessoas que muitas vezes são invisíveis aos holofotes e não se preocupam com isso. Nem querem isso. Realizam grandes coisas porque se importam com o mundo", detalha Berrettini.

A capa, como em todos os outros singles, apresenta a mascote da banda, a coruja Mandraz. “A coruja, pela sua natureza mística e observadora define a filosofia da banda, crítica e atenta ao comportamento humano e à sociedade", explica G. Cross.O EP “Mandraz", que será lançado em maio, foi produzido pela própria banda, com captação de áudio e mixagem de Gustavo Barcellos e masterização de José Maron, no estúdio Orra Meu! (SP).

A banda paulistana foi criada em 2018 e é, antes de tudo, uma filosofia. “A filosofia rege o trabalho da banda. Mandraz é o nome da coruja que tem presença onisciente em um mundo cada vez mais acelerado e individualista. Ela observa, analisa, critica e alerta a respeito de seus comportamentos, sentimentos, vivência e valores, sejam estes atos em ações coletivas sociais ou individuais. Mandraz é um neologismo que condensa a personalidade desta sábia coruja", conclui Berrettini.